Problema sexual físico (orgânico) ou psíquico?

sexologo_sexualidade_terapia_erétil
Compartilhe#1#

Inicialmente, quando indagamos aos pacientes que ideia eles têm sobre a origem de seus problemas sexuais, a maioria acredita que esses sejam de causa orgânica, física e não psicológica.

É fácil entender esse pensamento, primeiro porque o entendimento fica mais objetivo na visão do paciente. Segundo, no caso de um problema físico, haverá uma terceira pessoa para propiciar os cuidados. Assim, o paciente não terá que se preocupar em cuidar de si – realizar terapia, se despir dos seus medos, trazer a tona fatos que o angustia.

Por vezes, entender o problema, de uma forma consciente, sabia é um meio fluido para se desenvolver. Acredito nisso, não apenas sexualmente, mas como seres humanos que possam manifestar suas dificuldades internas também na cama, no sexo. Isso nos caracteriza como humanos, seres que podem, sim, ter fragilidades, medos, sofrimentos. Ter empatia consigo, deixar de emitir julgamentos, é um grande passo para o crescimento.

Como já relatamos anteriormente, a maioria dos problemas sexuais, em nosso meio, não é de origem física e sim psicogência. Paralelamente, é importante que o sexólogo tenha um andrologista, no caso do homem, e um ginecologista, no caso da mulher, para afastar a possibilidade de uma causa orgânica estar desencadeando os sintomas.

sexologo_sexualidade_terapia_erétil

 Como nos baseamos para entender a causa da queixa sexual?

Nos amparamos, primordialmente, na anamnese (dados coletados durante a consulta médica), nas descrições das queixas, período do tempo, evolução e desfechos que repercutem na vida do paciente. Tentaremos, juntos, elaborar a possível origem do condicionamento sexual disfuncional, que muitas vezes, pode ter correlação com a forma de pensamento, crenças errôneas que formam a bagagem que o paciente carrega desnecessariamente. Isso, quando levado para a cama, pesa e, por vezes, excessivamente, causa repercussões no humor e na dinâmica do casal.

As mulheres, normalmente, apresentam diminuição de desejo sexual e anorgasmia (não chegam repetidamente ao orgasmo). Os homens, de forma diferente, tem repercussões predominantemente, na esfera da ejaculação rápida e nas dificuldades de manter a ereção ( antigamente chamada impotência sexual). Elas podem ser parciais ou totais, ocorrerem em todas situações ou em alguns momentos. Podem ser relacionadas a fatores culturais, religiosos, educacionais e de criação / familiares.

Procure um profissional da área e entenda o que possa estar ocorrendo com sua sexualidade. Busque a plenitude do seu desenvolvimento íntimo e de relacionamento.

happy wheels

Posted on 23 de julho de 2018 in Desejo hipoativo (falta de interesse sexual)

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top